Já ouviu o ditado que “Gentileza gera gentileza”? Pois a gentileza também faz parte de um conceito de arquitetura que vem sendo adotado por muitas empresas e incorporadoras. Chamada de “gentileza urbana”, a prática consiste em ser gentil com a população que está ao redor. Ou seja, criar métodos estruturais que contribuam para a vida na vizinhança de onde a empresa ou o projeto conduzido por ela está.

A ADM Imóveis reuniu alguns exemplos de “Gentileza Urbana”:

– Imagine uma obra em frente a um parque público onde centenas de pessoas praticam exercícios físicos, e a incorporadora responsável pela construção tem a iniciativa de instalar um bebedouro público, fornecendo água.

– Outra situação muito praticada hoje é a criação de praças públicas, com espaços para recreação de crianças ou passeio de pets.

– A gentileza urbana também pode ter cunho social, como oferecer livros em um ponto de ônibus, ou fazer uma parceria com a empresa de transporte e construir um abrigo mais tecnológico em frente ao local onde seu projeto está sendo construído…

Há também o tipo de gentileza urbana baseada na parceria público-privada, revitalizando parques, escolas, enfim, melhorando, gentilmente, o mundo ao redor de onde a empresa ou projeto está.

Em tempos em que a mobilidade alternativa é muito incentivada, há também projetos de gentileza urbana que oferecem o compartilhamento de bikes, patinetes ou até carregadores elétricos veiculares.

A Gentileza Urbana deve ocorrer especificamente por iniciativa privada, para que não haja qualquer ação de cunho político. Neste sentido, o projeto propõe uma ação que vai contribuir com o convívio em sociedade e com o lugar em que está inserido, sem qualquer interesse objetivo por trás disto.

Como tudo que se faz por gentileza, para que a benfeitoria se enquadre no conceito, não pode haver nenhum tipo de cobrança pelo serviço que você oferece. Este é o grande diferencial da gentileza urbana: você contribui para a sociedade única e exclusivamente para melhorá-la. Ou seja, seu imóvel ou empresa fica melhor porque ficou melhor o mundo ao redor dele.